Pre-loader
JUL 19

Cirurgia de mioma uterino é perigosa? Quando operar?

0 comentários   |   Postado por Dra. Camila Bonacordi

Cirurgia de Mioma Uterino é Perigosa - Quando operar?

Agende uma consulta com a Dra. Camila para informações sobre os tratamentos mais indicados para o seu caso e dúvidas sobre miomas uterinos.

Para contato, clique aqui ou no símbolo de Whatsapp ao lado.

A Dra. Camila Bonacordi é Ginecologista e Obstetra pela UNICAMP e Especialista em Cirurgia Ginecológica Minimamente Invasiva e Endometriose pelo Hospital Pérola Byington.

Seu atendimento é totalmente focado no bem estar e na saúde da mulher, incluindo consultas de rotina, orientações, tratamentos e cirurgias ginecológicas minimamente invasivas.

 

Introdução:

Os miomas são nódulos benignos que frequentemente surgem no útero das mulheres, em sua maioria assintomática. 

Alguns miomas podem causar sintomas como sangramento aumentado e/ou irregular, anemia e infertilidade. Nos casos sintomáticos, que não apresentam resposta ao uso de medicamentos, é necessária a cirurgia para a retirada do mioma uterino.

Os miomas uterinos apresentam diferentes tamanhos e localizações e isso implica no tipo de cirurgia para o seu tratamento.

A seguir, vamos explicar de uma forma bem simples quando você deve realizar a cirurgia de mioma uterino, os diferentes tipos de cirurgia, anestesia, recuperação e curiosidades!

Vamos lá?!

 

O que é um mioma uterino? 

Os miomas ou leiomiomas uterinos são nódulos benignos que se formam dentro do útero de mulheres jovens. 

Eles podem se apresentar como um nódulo único ou múltiplos, com tamanhos variados.

Podem surgir em qualquer camada do útero (subseroso, intramural e submucoso).

 

Quais são os sintomas do mioma uterino?

O sintoma mais comum é a menstruação irregular com aumento da intensidade do sangramento.

Isto ocorre principalmente quando os miomas são extensos (maiores que 5cm) ou quando estão localizados na camada interna do útero, os chamados submucosos.

Outro sintoma muito frequente é a cólica menstrual intensa. Isto porque os miomas aumentam o tamanho total do útero e, consequentemente, a área de contração no período menstrual, aumentando desta forma a intensidade da cólica.

Os miomas uterinos também podem ser a causa de abortos e infertilidade. Eles podem distorcer o útero e prejudicar a implantação do embrião, dificultando a gravidez.

 

Como saber se tenho mioma no útero?

O mioma uterino normalmente não causa sintomas. Sendo assim, ele costuma ser identificado através do exame de ultrassom transvaginal ou pélvico de rotina.

Nos casos de miomas uterinos maiores, o exame físico completo com a palpação do abdome e o exame de toque vaginal podem identificar a sua presença.

 

A cirurgia de mioma uterino é perigosa? Quando operar?

Não. Quando bem avaliada e indicada, a retirada do mioma uterino não é perigosa. Porém, todo procedimento cirúrgico deve ser respeitado e muito bem avaliado antes da sua realização.

O mioma uterino deve ser retirado quando a mulher apresenta sangramento aumentado refratário ao uso de medicamentos ou anticoncepcionais. 

Ele também deve ser operado quando há desejo de engravidar e a paciente apresenta miomas uterinos grandes e volumosos, ou quando ocupam a porção interna do útero (mioma submucoso). Isso porque podem distorcer o útero e dificultar a implantação do embrião e a gravidez.

 

Qual os riscos de uma cirurgia de retirada de mioma no útero?

O principal risco e complicação na cirurgia de retirada dos miomas é o sangramento. 

O mioma é um nódulo que tem vascularização própria, responsável por fornecer suprimentos para o seu crescimento. Para sua retirada, é necessário cauterizar esses vasos. Além disso, a própria abertura na parede do útero para acessar o mioma provoca sangramentos. 

Desta forma, este procedimento deve ser realizado com delicadeza e por equipes experientes.

Se houver um sangramento muito intenso com instabilidade da paciente, pode ser necessária a retirada do útero por completo (histerectomia) e não somente do mioma. Este é um evento raro, porém toda paciente deve estar ciente antes de realizar a cirurgia. 

O útero está localizado entre órgãos importantes como o intestino, bexiga e ureteres, sendo uma possível complicação a lesão desses órgãos (evento também raro). Ademais, assim como todo procedimento cirúrgico, há o risco de infecção.

 

Qual os tipos de cirurgia para mioma uterino?

A cirurgia para retirada de mioma pode ser realizada por: cirurgia abdominal convencional (aberta), histeroscopia cirúrgica, videolaparoscopia e robótica. 

Cada tipo de cirurgia é mais adequado para determinados miomas e pacientes. 

Assim, todos os casos devem ser avaliados individualmente, a fim de definir a melhor abordagem.

 

Qual o preparo antes de uma cirurgia de mioma no útero?

O preparo para a cirurgia inclui: avaliação e exame físico completo da paciente, exames de imagem (ultrassonografia transvaginal e/ou ressonância magnética de pelve), exames pré operatórios, avaliação pré-operatória e planejamento cirúrgico.

Os exames pré operatórios dependem de cada paciente, mas normalmente incluem exames de sangue, radiografia de tórax e eletrocardiograma. 

A avaliação pré operatória é realizada pelo anestesista e cardiologista, quando necessário.

Em alguns casos, indica-se o uso de medicações antes da cirurgia, na tentativa de reduzir o tamanho do mioma e promover uma cirurgia com menor risco de sangramento. 

Por isso, a avaliação individual e o planejamento cirúrgico são fundamentais para uma cirurgia segura e eficaz.

 

Qual anestesia é feita para a cirurgia de retirada de mioma no útero?

A anestesia para a retirada de mioma por histeroscopia pode ser a anestesia geral ou a raquianestesia. 

A miomectomia por cirurgia abdominal convencional (cirurgia aberta) é realizada geralmente sob raquianestesia para oferecer menor dor no pós operatório. 

A retirada de mioma por videolaparoscopia ou robótica é realizada por meio da anestesia geral. Pode ser necessário associar a raquianestesia ou a infiltração de anestésico local nos pontos para promover melhor analgesia no pós operatório. 

Lembrando que, cada caso é avaliado individualmente pela equipe cirúrgica (anestesista e ginecologista). 

 

Como é feita a cirurgia de mioma uterino? 

A cirurgia de mioma uterino pode ser: cirurgia abdominal convencional (aberta), histeroscopia cirúrgica, videolaparoscopia e robótica. 

Independente do tipo de cirurgia, o objetivo é sempre o mesmo: retirar o mioma, preservando ao máximo a integridade do útero.

Abaixo detalharei cada tipo de cirurgia de mioma uterino:

- Histeroscopia Cirúrgica: 

A miomectomia histeroscópica é indicada para miomas submucosos, ou seja, quando estão localizados na camada interna do útero (onde se desenvolve o bebê). 

Ela é realizada através da inserção de um dispositivo com uma câmera acoplada por dentro da vagina. 

É uma via que permite um procedimento eficaz e de rápida recuperação. Não são necessários cortes na barriga. Todo o procedimento é feito pelo canal vaginal e uterino, sendo o mioma é retirado por este trajeto.

No entanto, esse tipo de cirurgia só é possível para miomas submucosos. 

Para saber mais sobre histeroscopia cirúrgica, clique aqui.

- Videolaparoscopia ou Robótica: 

A miomectomia videolaparoscópica ou robótica é indicada nos casos de miomas intramurais, subserosos ou transmurais (quando acometem todas as camadas do útero). 

É realizada através de pequenos corte na barriga. A partir disso, é insuflado o gás e inserido uma câmera e pequenas pinças acopladas. 

Este tipo de procedimento permite uma visão por dentro da barriga, tornando o procedimento mais delicado.

Os miomas são retirados por estes pequenos cortes inicias na barriga com auxílio de um aparelho (morcelador) para reduzir o mioma em pequenos pedaços. 

É um tipo de cirurgia que promove recuperação mais rápida, menor tempo de internação hospitalar e menor sangramento. Contudo, só deve ser realizada por ginecologistas especialistas em cirurgia minimamente invasiva. 

- Cirurgia abdominal convencional (Aberta):

Este procedimento é indicado para miomas uterinos volumosos, múltiplos ou inviabilidade para outra abordagem cirúrgica.

A cirurgia abdominal convencional é realizada através de um corte na barriga similar ao parto cesárea. O mioma é retirado por este mesmo corte.

Este procedimento apresenta uma recuperação um pouco mais lenta que os outros procedimentos listados acima, porém apresenta eficácia semelhante e é resolutivo.

 

Se alguém tiver curiosidade e quiser ver fotos reais de miomas uterinos, clique aqui!

Coloquei abaixo um link de um vídeo do Youtube de cirurgia de mioma uterino:

Qual as vantagens da miomectomia videolaparoscópica ou robótica em relação a convencional?

  • Recuperação mais rápida
  • Menor tempo de internação hospitalar
  • Menos desconforto ou dor no pós operatório
  • Tamanho dos cortes na pele muito menores
  • Menor sangramento (se houver treinamento do cirurgião para tal)

 

Quanto tempo demora a cirurgia de miomectomia?

A duração da cirurgia de mioma é variável. Depende do tamanho, quantidade de miomas, localização, tipo de cirurgia e da experiência de cada profissional.

Em média, a miomectomia histeroscópica demora até 1 hora. A cirurgia aberta, pode levar de 1 a 3 horas. 

Já a cirurgia de retirada de mioma por videolaparoscopia ou robótica, tem duração de 2 a 3 horas.

Lembrando que esses períodos são uma média e cada caso pode demandar menor ou maior tempo cirúrgico.

 

A cirurgia para retirada de mioma uterino dói? 

Não. Durante todo o procedimento, a paciente estará anestesiada e não sentirá nenhuma dor.

No pós operatório, é comum apresentar dores e desconfortos abdominais, além da sensação de inchaço na barriga.

Estes sintomas são esperados e facilmente tratados com medicamentos analgésicos e anti-inflamatórios.

 

Como é a recuperação após uma cirurgia de mioma uterino?

Se a cirurgia de retirada do mioma for por histeroscopia, a recuperação é rápida e em torno de 5 dias a paciente voltará às suas atividades habituais. 

Já se a cirurgia for por laparoscopia ou robótica, o tempo de afastamento do trabalho e restrição de atividades físicas fica em torno de 14 dias. 

Se a cirurgia for aberta, costuma-se afastar do trabalho e das atividades habituais por aproximadamente 30 dias. 

Lembre-se de sempre seguir as orientações da sua ginecologista, pois estes períodos podem variar de paciente para paciente.

 

É normal ter sangramento após cirurgia de mioma uterino?

Sim, é normal ocorrer sangramento vaginal em pequena quantidade alguns dias após a cirurgia.

Em casos de sangramentos mais intensos ou dúvidas, consulte sempre sua ginecologista. 

 

Quanto tempo depois da cirurgia de retirada de mioma no útero posso ter relação?

Isso varia de acordo com o tipo de cirurgia e a orientação da sua ginecologista.

Normalmente, na miomectomia histeroscópica é orientado abstinência sexual por 7 a 14 dias.

Já na miomectomia aberta, videolaparoscópica ou robótica, o tempo necessário varia de 14 a 30 dias após o procedimento. 

No entanto, estes períodos podem variar e todo caso deve ser avaliado individualmente.

 

Quanto tempo depois da cirurgia de mioma uterino posso engravidar?

Depende do tipo de cirurgia e da extensão da mesma.

De um modo geral, após 03 meses da retirada do mioma por histeroscopia, já é possível engravidar.

Esse tempo aumenta para 06 meses após miomectomias por cirurgia aberta, videolaparoscópica ou cirurgia robótica que necessitaram de pontos no útero.

É fundamental respeitar esse intervalo entre a cirurgia de mioma uterino e a gestação.

Como na gestação há um aumento significativo do tamanho do útero, é necessário que ele esteja bem cicatrizado, a fim de diminuir o risco de abortamento e rotura uterina.

 

Quais os cuidados depois de uma cirurgia de retirada de mioma no útero?

  • Deambular precocemente: a fim de evitar trombose e acelerar a recuperação pós operatória
  • Utilizar os medicamentos prescritos
  • Abstinência sexual 
  • Evitar atividades físicas intensas 
  • Lavar e secar bem a região dos pontos na barriga (quando realizados) 

 

Onde fazer cirurgia de mioma uterino em São Paulo (SP)?

A cirurgia de mioma uterino pode ser realizada na maioria dos hospitais em São Paulo (SP). 

O ideal é conversar com a sua ginecologista de confiança e combinar em conjunto o hospital de preferência. 

A minha equipe realiza esse procedimento nos principais hospitais particulares de São Paulo. Estamos a disposição para receber você em meu consultório. 

Ele fica localizado no Jardim Paulista em São Paulo, próximo aos bairros: Jardins, Bela Vista, Pinheiros, Higienópolis e Liberdade.

Para entrar em contato clique aqui.

 

Qual o valor de uma cirurgia para retirada de mioma uterino?

O preço para realizar uma cirurgia de mioma uterino depende principalmente do tipo de cirurgia (aberta, histeroscópica, videolaparoscópica ou robótica) e dos honorários da equipe médica.

 

Conclusão:

Neste artigo, reunimos uma série de informações a respeito da cirurgia de mioma uterino: quando operar, riscos, anestesia, recuperação e tipos de cirurgia.

Mostramos também como é feita a cirurgia, vantagens da cirurgia videolaparoscópica, robótica e muito mais!

Espero que vocês tenham gostado! Se tiverem mais alguma dúvida, comentem aqui que eu respondo com o maior prazer!

Um beijo!

IMPORTANTE: Somente médicos devidamente habilitados podem diagnosticar doenças, indicar tratamentos e receitar remédios. Agende uma consulta para maiores informações.

Compatilhe:

Artigos

VoltarVoltar

0 Comentários

Seja a primeira a comentar!

Deixe um Comentário

Seu endereço de e-mail não será divulgado. Campos de preenchimento obrigatório marcados com asterisco.